(48) 9128 - 5039
   Entre em contato
   Chat offline
   Faça login
SIGNIFICÂNCIA CRIMINAL 
ESTE PRODUTO É OFERTADO ENQUANTO OS ESTOQUES DURAREM.
DETALHES DESTE PRODUTO:
UMA ANÁLISE SISTEMATIZADA E RESTRITIVA DO PRINCÍPIO DA BAGATELA NO DIREITO PENAL E PROCESSUAL PENAL 
Sumário Clic Aqui>
 
Inicialmente, apresentam-se informações a respeito tanto do histórico da Bagatela nos Sistemas Jurídicos mundiais quanto em relação à sua posição na Ciência Jurídica, firmando-o entre o Juspositivismo e outros paradigmas relacionados. Após, trazem-se a lume questões afetas às características gerais do princípio, como conceito, conformação doutrinária e jurisprudencial, sem se descurar do seu relacionamento com os demais princípios do Ordenamento
PREÇO: R$ 44,00
ADICIONE UMA VARIAÇÃO
INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
EDITORA: Habitus
AUTOR: Rodrigo Cesar Barbosa
ACABAMENTO: Brochura Brilho
NÚMERO DE PÁGINAS: 145
ANO DA EDIÇÃO: 2021
DIMENSÕES: 14 x 21 cm
ISBN: 9786586381641
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
CAPÍTULO 1
ASPECTOS HISTÓRICOS E CIENTÍFICOS DA BAGATELA . . . 19
1.1. O Princípio da bagatela na história do Direito . . . . . . . . . . 19
1.1.1. Os grandes sistemas jurídicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
1.1.2. Common Law . 20
1.1.2.1. Direito Inglês . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
1.1.2.2. Direito Norte-americano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
1.1.3. Civil Law . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
1.1.4. Direito Brasileiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
1.2. O Princípio Bagatelar na Ciência Jurídica . . . . . . . . . . . . 31
1.2.1. Jusnaturalismo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
1.2.2. Juspositivismo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
1.2.3. Pós-positivismo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34
1.2.4. Criminologia e Política Criminal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39
1.3. Contornos gerais do Princípio da Bagatela . . . . . . . . . . . . 42
1.3.1. A conceituação doutrinária do postulado . . . . . . . . . . . . . . 42
1.3.2. A relação da Bagatela com outros princípios . . . . . . . . . . . 46
1.3.2.1. Intervenção Mínima e Fragmentariedade . . . . . . . . . . . 46
1.3.2.2. Ofensividade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49
1.3.2.3. Adequação Social . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50
1.3.2.4. Irrelevância Penal do Fato . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 51
1.3.2.5. Teoria da Imputação Objetiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 51
1.3.2.6. Teoria da Tipicidade Conglobante . . . . . . . . . . . . . . . . 52
1.3.3. A sedimentação do princípio na jurisprudência . . . . . . . . . 52
CAPÍTULO 2
CONFIGURAÇÃO CRIMINAL GERAL DO POSTULADO . . . 55
2.1. Os vetores de aplicação do Princípio da Bagatela . . . . . . . . 55
2.1.1. Mínima Ofensividade da Conduta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56
2.1.2. Nenhuma Periculosidade Social da Ação . . . . . . . . . . . . . . 57
2.1.3. Reduzidíssimo Grau de Reprovabilidade do
Comportamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58
2.1.4. Inexpressividade da Lesão Jurídica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60
2.1.5. Discussão sobre Cumulatividade e Taxatividade dos
vetores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61
2.1.6. Hipótese da singularidade substancial dos vetores . . . . . . . 62
2.1.7. Generalidade e Subjetividade dos vetores . . . . . . . . . . . . . . 63
2.2. O Princípio da Bagatela como causa de exclusão do crime . . . 64
2.2.1. No conceito material de crime . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64
2.2.2. No conceito formal de crime . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65
2.2.3. No conceito analítico de crime . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67
2.2.4. Bagatela Imprópria com fator de exclusão da Punibilidade . . 69
2.3. A Bagatela nos delitos em geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70
2.3.1. Crimes patrimoniais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71
2.3.2. Descaminho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
2.3.3. Delitos ambientais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76
2.3.4. Crimes militares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77
2.3.4. Posse de munição sem a correlata arma de fogo . . . . . . . . . 79
2.3.5. Posse ou porte de drogas para consumo próprio . . . . . . . . . 80
2.3.6. Delitos com violência ou grave ameaça . . . . . . . . . . . . . . . 81
2.3.7. Falsificação de moeda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82
2.3.8. Crimes contra a administração pública . . . . . . . . . . . . . . . . 83
2.3.9. Violência doméstica contra mulher . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84
2.4. A Insignificância no furto à residência . . . . . . . . . . . . . . 86
2.5. Aspectos processuais do Princípio da Insignificância . . . . . . . 93
2.5.1. Durante a investigação criminal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 94
2.5.2. Na Justiça Restaurativa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96
2.5.3. Durante o processo penal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98
2.5.4 Na fase de execução da pena . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101
CAPÍTULO 3
RELEITURA PARA A SIGNIFICÂNCIA CRIMINAL . . . . . . .103
3.1. A ideia original do Princípio da Insignificância . . . . . . . . . 103
3.2. A aplicação irrefletida e indiscriminada da Insignificância . . . 104
3.3. A (In)significância Penal nos Estados Unidos . . . . . . . . . . 107
3.4. Proposições para uma aplicação dogmática da Insignificância . 113
3.4.1. Vetores e requisitos da Bagatela Própria . . . . . . . . . . . . . . 114
3.4.2. Bagatela Imprópria como solução dos casos difíceis . . . . . 124
CONSIDERAÇÕES FINAIS . . . . . . . . . . . . . 129
REFERÊNCIAS DAS FONTES CITADAS . . . . . . . 131
AGRADECIMENTOS . . . . . . . . . . . . . . . . 141
SOBRE O AUTOR . . . . . . . . . . . . . . . . . 143
Sobre nós
 
A Habitus Editora tem como objetivo principal a publicação de trabalhos universitários, TCC, monografias, teses e estudos, além de obras de relevância que contribuam com a atualização dos profissionais do Direito, bem como o enriquecimento da pontuação do seu lattes. Não espere mais, envie uma cópia do arquivo do seu trabalho para [email protected] e logo lhe enviaremos uma proposta de publicação.
Através das nossas lojas virtuais: Amazon, Americanas, Submarino, Shoptime e PagSeguro atendemos todo o Brasil, divulgando e comercializando obras publicadas pela Habitus, de Autores Autônomos e de Editoras parceiras.                                                                                                                       
Faça contato
 
  (48) 99128 - 5039
  (48) 3365 - 8945                  HABITUS EDITORA LTDA    CNPJ 30456351/0001-72           Rua Olindina V Santos, 112 CEP88058-005 - Florianópolis/SC     
Home   •   Topo   •   Sitemap
Facebook Twitter Google+ Google Pinterest LinkedIn Email Addthis
© Todos os direitos reservados.